Quem é?

Jornalista, 34 anos, formada pela UFBA, mãe de Giovanna. Iniciei carreira numa agência de comunicação, em seguida migrando para a reportagem de um jornal de grande circulação e, posteriormente assumindo a comunicação corporativa de uma empresa de telefonia. Nunca gostei de política, por achar um ambiente sujo demais para as pessoas de bem. Mas a partir da crise do governo Dilma, em 2014, fui tomada por uma inquietação e quis entender a raiz do problema.

Temos um governo grande demais, pesado demais, que só atrapalha quem quer empreender e gerar riqueza. Conheci o conceito de CUSTO BRASIL e entendi o porquê de sermos pobres até hoje. Passei a integrar o movimento liberal da Bahia, promovendo eventos, divulgando idéias, encabeçando movimentos, engajando gente e ganhando certa notoriedade nesse nicho. Me candidatei a vereadora em Salvador, em 2016, obtendo quase 4 mil votos e a segunda suplência da coligação, numa campanha limpa e amadora. De lá pra cá, busquei conciliar o trabalho de Social Media com conferências, cursos e treinamentos que me ajudassem a aprimorar a forma, o conteúdo e o profissionalismo na política.

Por que quer ser candidata?
Percebi que os políticos que aí estão, salvo raras exceções, não têm nenhum interesse em mudar a lógica do jogo, retirando seus próprios poderes e privilégios. Que a corrupção já se alastrou tanto, que a única saída agora é resetar e começar do zero, com novas pessoas, novas práticas e novos interesses, que não passem por se perpetuar no poder e depois repassá-lo a seus filhos e netos. O Estado gasta demais, atrapalha demais, e entrega de menos. Se dependermos da boa vontade de nossos atuais deputados e senadores, o Brasil será pobre para sempre, e por isso sinto que preciso fazer alguma coisa.